Jornalista da Folha vai a restaurante africano e acaba sendo comido por canibais


SÃO PAULO – O que era para ser uma simples refeição empoderada, na qual o jornalista Francisco França da Franca Francimário Francimar, da Folha de São Paulo, protestaria contra o racismo e denunciaria o fato de não haver muitos restaurantes africanos no Brasil, acabou tendo um final surpreendente.

Autor de matéria recentemente veiculada na qual relaciona a escassez de restaurantes africanos ao racismo, Francisco decidiu ir a um restaurante típico africano, sem saber que se tornaria o prato principal.

Assim que cheguei, fiz meu pedido, mas notei uns caras numa mesa próxima me olhando de modo estranho. Eles chamaram o garçom e ficaram apontando pra mim, só aí me dei conta que eram canibais e que estavam pedindo para eu ser servido”, relata Francisco.

Ele revelou que, embora o consumo de carne humana ainda não seja regulamentado no Brasil, muitos restaurantes servem tal iguaria, o que tem chamado a atenção das autoridades.

Ainda bem que comeram só minha bunda”, afirma o jornalista ainda abalado.

Apesar do incidente, ele diz que pretende voltar em breve ao local para, enfim, degustar os pratos lá servidos.

Deixe seu comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: