Vaza matéria que Portal 247 publicaria após manifestações do dia 15


Matéria seria publicada após manifestação do dia 15

As manifestações do dia 15 ainda nem aconteceram, mas o conhecido portal governista “247” resolveu adiantar sua “análise” do ato e acabou deixando vazar a matéria na qual fala dos protestos.

Num exercício de futurologia, o site repete os mesmos clichês de sempre, denotando desespero de perder a boquinha, caso a presidente caia.

A matéria intitulada “Elite golpista vai às ruas contra governo popular de Dilma”, expõe a foto de cinco mulheres bonitas e bem vestidas encimando a legenda “Passeata dos coxinhas reuniu o high society”.

Leia abaixo a íntegra da matéria, graças à nossa competente equipe de hackers.

Elite golpista vai às ruas contra governo popular de Dilma

Elite golpista foi às ruas contra o governo Dilma
Passeata dos coxinhas reuniu o high society

As manifestações convocadas pelos golpistas no dia de hoje não surpreenderam os analistas políticos mais realistas: se tratou de um ato de ódio e intolerância da elite que não se conforma com o resultado das urnas e acha que uma roubalheirazinha de nada é motivo para derrubar um governo legitimamente eleito.

Meia dúzia de madames de filhinhos de papai chegavam aos poucos nos pontos de concentração, alguns dirigindo seus carrões importados, outros com motoristas, e iam para o local combinado protegidos por guarda-chuvas com estampas da moda, caminhando garbosamente com seus tênis da Nike, costurados por alguma criança malaia numa oficina clandestina, serviço pelo qual deve ganhar menos de dez centavos de dólar por dia de trabalho, sem direito a final de semana remunerado, nem adicional de insalubridade.

Alguns ainda arrotando o Champagne Moët & Chandon Rosé recém bebido antes de sair de casa – se é que essa elite arrota e flatula –  bradavam contra a presidente, numa demonstração explícita de machismo, elitismo, reacionarismo, direitismo e antidemocratismo que, se tratássemos com mais seriedade as instituições, deveria ser considerada crime hediondo.

A corrupção já faz parte da cultura nacional, assim como a Bossa-Nova, o futebol e a feijoada.

Querer criminalizar um partido só por causa de uma roubalheirazinha – que já existia no passado – não passa de discurso de ódio.

Menos mal que essa meia dúzia de madames  – criadas com leite com pera e Ovomaltine não foi capaz de fazer muito barulho.

Boa sorte da próxima vez, ou como diria o poeta Caetano Veloso: “Ou não”

Deixe seu comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: