Ministro da saúde oferece vagas do SUS para tratar portadores do vírus ebola


Chioro disse que Brasil vai ajudar vítimas do ebolaO Ministro da saúde, Arthur Chioro, declarou na tarde de hoje que o Sistema Único de Saúde “está de portas abertas para atender o pessoal infectado pelo vírus ebola”.

Segundo o ministro, “a saúde brasileira vai muito bem, e como lá África não estão dando conta de curar os portadores da doença, podemos disponibilizar algumas vagas no SUS para tratar os doentes.”

Chioro declarou também que “a comunidade internacional tem que tomar alguma providência para conter o surto da doença, e o Brasil vai fazer sua parte”.

Autoridades dos países onde a doença tem se alastrado enviaram algumas dezenas de prontuários e documentos de pessoas infectadas, que tiveram consultas marcadas no SUS para julho e agosto de 2034.

“Infelizmente a fila do SUS ainda é meio grande, e as consultas demoram um pouco para serem agendadas”, afirmou Chioro.

13 thoughts on “Ministro da saúde oferece vagas do SUS para tratar portadores do vírus ebola

Add yours

    1. Prezado Marcelo,
      Na verdade, o vereador federal J.Willys protestava contra a discriminação vergonhosa aos rapazes afetados pelo vírus REBOLA., Ele chegou a homologar uma moção de protesto junto à presidência da Câmara, mas desistiu, após ser alertado por um dos seus 250 musculosos e sarados assessores.

      Gostar

      1. Na mosca a resposta, comunista hoje é muito cuidadoso com estudo de mercado, é que os médicos-escravos (ou escravos-médicos, não sei bem a melhor forma) mesmo sendo muito baratos têm um custo, então mandam só para quem pode pagar. As vezes que Cuba andou pela África foi com militares para matar uma parte da população apoiando a outra parte.

        Gostar

    1. Chamar de médicos os cubanos que aportam mundo afora para render divisas à ilha-presídio, é um desrespeito a um médico de verdade.

      Na melhor das hipóteses são enfermeiros bem treinados.

      Portanto ao se referir a este pequeno exército de branco, é melhor colocar aspas no termo: “médicos” cubanos

      Gostar

  1. O que precisa, urgentemente, é convencer o nove-dedos e a governanta para usar o SUS em lugar do elitista Hospital Sírio-Libanês em São Paulo, que vão compartilhar com o povão que vota neles.

    Imagina (Deus não queira, mas imagina) que por um erro médico, daqueles típicos do SUS, aconteça algo com eles, o pais ia mudar muito, alguns diriam que para melhor. Foi assim que a região se livrou do Chaveco, que acreditou nas mentiras dos castros e foi se tratar em Cuba, foi tiro e queda, coitado.

    Gostar

Deixe seu comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: