98,7% das integrantes da Marcha das Vadias se dizem ofendidas com o termo “ordinária”


Vadias não admitem ser chamadas de ordináriasNossa reportagem compareceu a uma reunião com mais de oitocentas e cinquenta e duas integrantes do movimento intitulado “Marcha das Vadias”, ocasião na qual as entrevistamos para saber a opinião (no singular) das mesmas a respeito da determinação do Conar de tirar do ar a propagando do “Bom Negócio” protagonizada pelo cantor, compositor e pensador Cumpadi Washington.

Já na nossa chegada, fomos recepcionados por duas sapatões com os seios à mostra e axilas cabeludas, pintadas com frases do tipo “sexo anal contra o capital”, que gentilmente advertiu que o signatário da presente matéria é um “estuprador em potencial”.

Retruquei que prefiro uma boa bronha a cometer um crime e que mesmo que eu pretendesse protestar contra o “capital”, não encararia as interlocutoras, pelo fato de serem dois tribufus do caralho.

Demonstrada a falta de intenção de estuprar quem quer que seja, tive o acesso liberado à sucursal do inferno, onde pessoas seminuas escreviam palavras de ordem em seus corpos e enfiavam imagens sacras no cu.

Pois bem, questionadas sobre a referida propaganda, as “vadias”, como se autodenominam, afirmaram que “o termo ‘ordinária’ é muito ofensivo, pois reforça o estereotipo contra as mulheres. A mulher não é um objeto. Pensamos até em fazer uma suruba em protesto contra a propaganda, mas não vai ser mais necessário, graças ao Conar. Agora faremos uma suruba em comemoração à medida”, declarou Sara Inverno.

Ela declarou também que “não é pelo fato de eu ser vadia que vou admitir ser chamada de ordinária”.

Para ela, “é preciso avançar muito, proibindo, por exemplo, a nudez no carnaval. Fizemos até um protesto mostrando as tetas contra a nudez”, informa.

Nossa conversa, infelizmente, não pode se estender de modo a permitir abordar outros temas, mas foi possível aferir o resultado informado no título de que 98,7% das ativistas que se autodenominam “vadias” se sentiram ofendidas com a propaganda.

Até o fim desta matéria, Compadre Washington não retornou nossas ligações.

43 thoughts on “98,7% das integrantes da Marcha das Vadias se dizem ofendidas com o termo “ordinária”

Add yours

  1. Ei, Joselito! Você não vai fazer uma reportagem sobre a proxima indicação da Dilma para preencher a vaga de Joaquim Barbosa no STF? Trata-se de Frank Aguiar, vice-prefeito de São Bernardo do Campo, bacharel em direito de notorio saber juridico e reputação ilibada.

    Gostar

  2. Perguntar não ofende:E os defensores dos animais não irão se manifestar com o texto no corpo da madame?Vaca profana?A vaca na índia é animal sagrado e no Brasil também deveria ser,pelo menos mais respeitada.

    Gostar

  3. Elas deveriam ser processadas por Atentado violento ao pudor, por muitas das vezes estarem semi-nua ou nua. Deveriam estarem preocupada com muitas coisas mais importante.

    Gostar

  4. Joselito você escapou de ser estuprado pelas vadias cabeludas de tetas de fora! Da próxima vez que você se aventurar por lugares tão perigosos seja mais precavido e leva um prestobarba e pelos menos uma dúzia de camisinha.

    Gostar

  5. Essas mulheres… epa, as feministas não querem ser reconhecidas como mulheres, afinal de contas, como disse a rainha(ou rei, ou os dois, ou o que elas/eles quiserem) delas, Simone de Beauvoir ” Não se nasce mulher, torna-se uma”. Mas, afinal o que querem?
    Em tempo Joselito, só é considerado estupro se for cometido por um branco, cristão, conservador, capitalista, reacionário, direitista, machista, enfim, a lista de rótulos não tem fim. Quando um “oprimido” o faz, é porque foi vítima da “heteronormatividade”, portanto, a culpa é daqueles… E a depender do “oprimido”, é sexo consensual.

    PS. Nunca entra no debate, a questão dos valores subjacentes aos estupradores…

    Gostar

      1. Obrigado Daniele e Rayane. A inspiração vem do grande Joselito. Além é claro de estudar um pouco o assunto. Serei um sociólogo reacionário,nos molde de um Nelson Rodrigues(sem a grandeza dele, óbvio), isto é, reagir a tudo o que não presta,kkkkkk

        Gostar

  6. Joselito, e as cotas para mulheres nas cadeias? As ONGs feministas estão argumentando que as mulheres estão sub representadas nas cadeias brasileiras, pois só 5% da população carcerária é composta de mulheres. Para democratizar o acesso e estabelecer igualdade na disputa, estão querendo que 50% das vagas nas cadeias sejam destinadas às mulheres.

    Gostar

    1. Por favor,defina machismo. Cite algum autor que tenha desenvolvido ou trabalhado o “conceito”. E, aponte autores contrários à definição por você apresentada.

      Gostar

  7. isso é falta de rola na buceta desse bando de desocupada… tantas causas pra essas praga lutar, como igualidade de salário e mais respeito no mercado de trabalho, vão implicar numa mera propaganda;

    Gostar

  8. Gostaria que a reportagem que eu linko abaixo fosse piada, mas não é. Para ver no que a deformidade mental característica destas ditas feministas e vadias (é tudo a mesma coisa!) podem fazer a um indivíduo (contém cenas fortes). Detalhe: o tal evento foi realizado no campus de uma universidade pública!

    http://facanacaveiraoficial.com/estudantes-da-uff-de-rio-das-ostras-promovem-xereca-satanik-nas-dependencia-da-universidade-18/

    Gostar

  9. “Sempre achei que mulheres feias deveriam ser proibidas pela saúde pública, exceto aquelas que, pela bondade e simpatia, derretem o nosso coração como se fossem bonitas. Se além de feia é pentelha, deveria pelo menos escrever um tratado de metafísica com bons argumentos para justificar a sua existência. ”

    OLAVO DE CARVALHO

    Gostar

  10. Apesar dos recursos limitados o resutado da pesquisa do JM é mais confiável que qualquer um do IPEA.

    Todos os héteros são potenciais estupradores, até o Zagallo, o Russo e o Marco Maciel.

    Gostar

  11. Gostaria de saber, o motivo da minha foto encontrar-se exposta nessa matéria, até onde me consta, essa foto foi retirada na Marcha das Vadias de Recife, e não tem nenhuma ligação com essa matéria, digo, com essa “caganeira”.

    Não pense que as coisas ficarão por isso mesmo, se tem uma coisa que eu prezo, é pela minha imagem, e eu não te autorizei a se utilizar dela para propagar ódio e machismo! É muito fácil para vocês deslegitimarem toda uma luta contra opressões, e machismos, com um bocado de frases feitas e cheias de preconceito. Descolonizem suas cabeças!

    Eu não fui consultada, e não autorizo você a fazer uso da minha imagem. Imagino que vc desconheça que se utilizar de foto de terceiros sem a devida autorização é crime, também deve desconhecer que o fato desta foto esta “disponível” na internet não significa que ela é de domínio público. Vc esta me expondo, retirando a minha foto de um contexto específico e encaixando-a como se fizesse parte dessa sua “pesquizazinha” machista e falocêntrica. Eu sugiro que a minha foto seja retirada imediatamente, já imprimi sua “matéria”, fiz um print dos comentários e vou levar o caso a justiça.

    Gostar

    1. O Jornalista Destemido não precisa de auxílio e nem tenho mandato para falar em nome do mesmo, mas como sou intrometido e deselegante e politicamente incorreto, sentarei praça neste colóquio para aparar algumas arestas:

      a ) para todos os efeitos a foto é de domínio do fotógrafo e não do fotografado;
      b) A fotografada estava em via pública, em uma manifestação pública na qual exatamente buscava os holofotes, caso contrário teria coberto o rosto (como sua namorada) ou ficado em casa lavando as roupas íntimas da namorada;
      c) Não houve aproveitamento econômico com a utilização de sua imagem;
      d) Não se pode alegar dano moral quando o sujeito ativo contribui para sua própria difamação;
      e) Pode haver 200 pessoas que podem garantir que o casal de lésbicas na foto retratadas estava em Manaus, Salvador ou Rio de Janeiro, afinal são rostos comuns desfocados e sem qualquer identificação precisa de data, local ou agentes;
      f) Nâo importa o que vc sabe e sim o que pode provar;
      g) Qual exatamente o dano suportado, estar ligada a um convescote de lésbicas? Ora isto é exatamente o que as “Vadias” fazem.
      h) Como pode a exacerbação de uma qualidade ser considerada como afronta a moral. Fosse alegar que as personagens da foto estavam em uma parada pela Igreja ou pela Liberdade Econômica, até faria sentido alegar deturpação e dano moral, mas somente houve a potencialização de um primado que as “Vadias” já carregam, a menos que a fotografada não seja uma Vadia 100% ou uma “Vadia de Botique”.

      Jornalista Destemido, continue com mais força, mais vigor e mais ímpeto (nossa isto ficou bem gay)

      Gostar

      1. J Ferreira.
        Se você é “vadia macha” de verdade, diga seu nomezinho completo aí, vai!
        Se não, como é que o JM e seus milhares de apoiadores e futuros “amicus curiae” vão acreditar que a fotografia é realmente de você e de sua esposa.

        Gostar

    2. Em um site de humor encontramos os “defensores dos fracos e oprimidos”, contra a “opressão machista”, QUERENDO CENSURAR OS QUE PENSAM DIFERENTE DO MAINSTREAM CULTURAL ESQUERDISTA.
      J. Ferreira, se você soubesse aonde essa sanha ideológica vai dar, você a abandonaria racionalmente. Mas, você não sabe, por isso perde seu tempo combatendo um site de humor.

      PS. Pesquise o que aconteceu com os gays assim que os revolucionários chegaram ao poder. Dica, em Cuba, foram para o “paredón” . São os mesmos que hoje instrumentalizam questões sexuais para consolidação totalitária do poder… As “minorias” são vanguarda…Saiba que toda vanguarda é descartada no fim do processo… Sei que você não acredita nestas palavras. E, nem precisa acreditar. Apenas estude para além do que lhe agrada ideologicamente. Veja o belo exemplo do falecido Clodovil(e muitos outros gays não militontos…)

      Gostar

  12. Pô, Joselito, acho que vc pegou pesado com a moça. Afinal, ela deve prezar muito pela imagem dela, como ela diz. Afinal, posar para foto seminua, numa “marcha das vadias” com o corpo pintado com frases como “vaca profana” e ao lado de outra fantasiada de black bloc lesbian é típico de uma alma pura e virginal, cheia de pudores… Aposto como se você tivesse desenhado uma xereca satânica costurada na foto ela viraria sua fã.

    Gostar

  13. VADIAS SÃO SEQUESTRADAS POR RADICAIS ISLÂMICOS- A líder das Vadias, a famosa ativista Xoxônia Free, e mais 60 ativistas, foram raptadas por uma facção xiita muçulmana, Abdul Ibrahim Phutah Leleka, especializada em tráfico de escravas sexuais. Usando um xador e com o rosto cheio de hematomas, a vadia Xoxônia gravou um vídeo, sob a vigilância dos xiitas, na qual faz um dramático relato de sua situação:”Povos do Ocidente, ignoramos em qual país islâmico estamos, mas só de ver todas as mulheres daqui, caladas, submissas e cobertas da cabeça aos pés, nossa ficha acabou caindo…aí no Ocidente podemos usar shortinho, mini-saia, decotão, biquini e tanga na praia, podemos transar com quantos machos quisermos sem dar satisfação pra ninguém, enfim, podemos ser galinhas, piranhas e vadias à vontade…aqui, por qualquer coisinha, é surra direto nas mulheres, que tudo aguentam caladinhas…peço encarecidamente que paguem nosso resgate e prometemos que, ao voltarmos ao Brasil, nos internaremos por uns 5 anos no mínimo, em qualquer convento, a fim de praticarmos a castidade e abstinência sexual. Por favor, nos tirem daqui !”

    Gostar

Deixe uma Resposta para Billy Shears Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

<span>%d</span> bloggers like this: