Deputados querem estabelecer cotas para limitar número de brancos que se dizem negros


Manifestação a favor das cotasUma comissão composta por cinco mil deputados federais entregou hoje à mesa diretora da Câmara um projeto de lei que estabelece um percentual máximo de brancos que se declaram negros em concursos promovidos pela União.
A iniciativa se deu motivado pelo crescente número de estudantes que se autodenominaram negros no ENEM deste ano, fazendo com que o número de negros no exame superasse o percentual obtido pelo IBGE no último Censo.
Confira: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,enem-ja-tem-mais-negros-que-o-censo,1088261,0.htm
“A limitação pretendida evitaria esse tipo de situação que contraria as estatísticas oficiais”, disse o deputado Henriquinho Aves, do PP no C do Maranhão.
Segundo avaliação do deputado, “com esse tipo de medida é possível fazer com que a política de cotas atinja seu objetivo, uma vez que vai limitar em 10% do total de vagas em disputa o número de brancos que se autodenominam negros”.
O projeto também prevê a adoção de um método de cálculo para que os considerados negros possam usufruir das cotas. Desse modo, caso o candidato tenha a mãe negra e o pai branco, por exemplo, só pode usar metade da cota.
Caso tenha um avô negro e os outros três brancos, terá direito a 25% da cota.
Já na hipótese de um de seus genitores ser filho de negro com branco, e o outro branco, terá direito a 12,5% das cotas.
Caso seja aprovado o projeto, o aluno beneficiado que se enquadrasse na última hipótese, poderia cursar seis meses, três dias e duas horas de uma graduação que durasse quatro anos.

22 thoughts on “Deputados querem estabelecer cotas para limitar número de brancos que se dizem negros

Add yours

  1. Prezado Joselito,
    Pois eu soube que já tem uma associação baiana defendendo que “negros 100%” possam se declarar brancos-que-se-declaram-negros, para concorrer, também, a essa cota que o Congresso vai impor no próximo vestibulão do enem.
    E já tem, também, alguns brancos que vão se declarar “negros 100%” para concorrer às vagas que estes irão disputar na cota reservada aos brancos que se auto-declaram negros.
    Tem também alguns negros………. etc, etc, etc.
    MAS BAH!!!!!! ISSO NÃO VAI ACABAR NUNCA!!!!!

    Gostar

  2. Hahahahahaha, muito boa.
    Aliás, como é sabido, enorme parte dos cotistas não conseguem levar o curso até o final.
    Assim, esse “projeto” vem exatamente ratificar o que acontece na vida real.

    Gostar

  3. Joselito, você faz as piadas e os políticos copiam. Pois não estão com um projeto para cotas para negros na Câmara dos Deputados? Seria cômico, se não fosse trágico. Vamos acabar processando você, pois essas tuas idéias estão sendo copiadas para o mal da sociedade. A concorrência dos políticos tá dura, hein?

    Gostar

    1. AHahahahaha falta de aviso não é. de quando em vez a gente alerta do JM para ter cuidado com as ideias. Vai que os caras resolvem mesmo colocar em prática. Somos um país tão surreal, que o que era inimaginável, passa a ser corriqueiro. Um verdadeiro Teatro do Absurdo.

      Gostar

  4. Tem Deputado querendo estabelecer uma cota mínima para aqueles alunos que estudaram e tiraram boas notas nos exames de Vestibular e do ENEM.
    O problema vai ser convencer a Presidenta a aceitar tamanha disparidade,, pois segundo seu critério de avaliação, isso não combina com o Lullismo.
    É esperar pra ver.

    Gostar

  5. Quem é contra as políticas afirmativas de cotas raciais que o governo do PT promoveu é racista mesmo, gente branquela das elites!
    As elites ficaram empertigadas porque o governo quer a inclusão social de todos.

    Gostar

  6. A respeito da faixa com os dizeres de que quem é contra as cotas é racista, tenho a dizer que é exatamente o contrário. Racista é quem vê as coisa sob a ótica das raças, achando que uma raça é superior às demais. E quem é a favor das cotas que age assim. Está vendo o acesso às universidades, e agora ao serviço público, sob a ótica da raça. E ao defender cota para negros está considerando que eles são incapazes de entrar na universidade, ou no serviço público, a não ser por meio de cotas. Então, eles é que são racistas.

    Gostar

Deixe seu comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: